(Foto: André L. Soares)

.
.
.
SOBREVIVENTE
(André L. Soares)
.
Diga aos escravocratas, aos cafetões, aos injustos,
aos racistas, aos corruptos, aos inimigos da paz;
fale nos latifúndios, sob o olhar dos coronéis,
grite aos assassinos, nos porões do submundo:
– Que, apesar de tanto estrago,…
o amor sobreviveu!
.
Anuncie aos tiranos, aos cobradores de impostos,
aos que nos querem mortos, ao patronato cruel;
piche o muro do quartel, publique em cada jornal,
avise aos donos do mundo, em saguões de aeroportos:
– Que, apesar de seus esforços,…
o amor sobreviveu!
.
.
.

.

Leia também:
Gritos Verticais /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

Anúncios