(Foto: André L. Soares)

.
.
.
FREVINHO
(André L. Soares)
.
Procurando a alegria
me esqueci do cansaço,
pus minha fantasia
e me joguei nos seus braços.
.
Como um folião insano
inventei novos passos,
para seguir o encanto
e o brilho dos seus lábios.
.
Pelos bairros de Recife,…
pelas ruas de Olinda,…
ladeira acima,…
ladeira abaixo;…
arrastando asa
atrás da bela menina,
eu perdi a cabeça
e até perdi os sapatos.
.
Sob o calor desse sol
o frevo foi bom,…
o frevo foi bom.
Sob os timbres desse som
o frevo foi bom,…
o frevo foi bom.
.
.
.

.

Leia também:
Gritos Verticais /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

Anúncios