(Foto: André L. Soares)

.
.
.
PARA MERCEDES SOSA
(André L. Soares)
.
Trouxeste luz, ao sul do continente
e, de repente, nós,… povos estanques,
éramos bravos, bons, belos gigantes
e muito maior o amor por nossa gente.
.
Soltaste a voz, quebrando a dor silente,
então nos vimos, bem melhor que antes:
milhões de irmãos, somando suor e sangue,
atrás do sonho,… passo firme, em frente.
.
Foste o clamor dos pobres deste solo
e também diva, lírica da ética,…
estrela-guia dos poetas mais audazes.
.
Hoje partiste, sem culpa e sem dolo,
pássaro livre,… flor e mãe da América,
agora, enfim, só vais cantar pros deuses!
.
.
.

.
Leia também:
Gritos Verticais /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

Anúncios