(Foto: André L. Soares)

.
.
.
DAS MARÉS
(André L. Soares & Rita Costa)
.
Teu jeito criança
veio com o mar.
A tua esperança
nasce do mar.
A cor dessas tranças
brilha no mar;…
o futuro nas conchas,
vi na pérola negra
em meio ao coqueiral.
.
O fim desse mundo
é o limite do mar.
Os desejos profundos
vêm do fundo do mar.
Nosso sonho mais lindo
sonho à beira-mar;…
no ouro da praia,
na cama de areia,
coroar-te mulher.
.
À tardinha o céu desce
até beijar o mar.
O profeta já disse
que o sertão vira mar.
Então, faço uma prece
louvando esse mar;…
ao lançar minha rede
sempre peço pra lua
um novo amanhecer.
.
.
.

.
Leia também:
Gritos Verticais /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

Anúncios