(Foto: André L. Soares)

.
.
.
SAMBA DO AMOR PERFEITO
(André L. Soares)
.
Confessa logo que você me deseja, …………. [ Ele ]
que se falo em seu ouvido você fica louca;
que seu corpo até lateja se ouve minha voz,
que quando pensa em nós, fica toda faceira;
quer rasgar a roupa e se entregar inteira,
quase me implorando um beijo na boca.
.
Confesso logo que eu jamais lhe esqueço, ….. [ Ela]
que se fala em meu ouvido, acaba toda pressa;
que quando penso em nós, nada mais interessa,
que quando você passa, perco minha cabeça;
nem mesmo sei meu nome, telefone, endereço
e suplicar seu beijo é tudo que me resta.
.
Sendo o que se quer, acertaremos o passo ….. [ Juntos ]
no compasso do destino que nos faz unidos;
decididas almas-gêmeas que se apaixonaram,
macho e fêmea que se amam, assaz atrevidos:
somos dois banidos desse Paraíso imperfeito,
revelando a todos que o amor é possível.
.
.
.

.
Leia também:
Alma de Poesia /Gritos Verticais /Natureza Poética /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

Anúncios