(Paolo and Francesca – William Dyce)
.
.
.
OS SENTIDOS DO AMOR
(André L. Soares)
.
Cego de amor,
só enxergou perfeição.
.
Embriagado de amor,
pensou com o coração.
.
Surdo de amor,
não ouviu a voz da razão.
.
Mudo de amor,
jamais disse ‘não’.
.
Tateando o amor,
deu com a cara no chão.
.
Acreditando no amor,
não arrefeceu a paixão.
.
E fazendo do amor
religiosa obsessão,
provou a máxima dor,
não revidou;…
concedeu
irrestrito perdão.
.
.
.
Anúncios