(Femme Aux Bras Croisé Pablo Picasso)

.
.
.
REVANCHE
(André L. Soares)
.
Seria preciso assaltar as horas:
tomar, à força, o tempo perdido.
Mas o passado,
distante e intangível,
é esse deus covarde
que grita
incessante na memória,
sempre que a frustração
confirma novo erro.
.
Seria pedir muito
que ao menos uma vez,
no vão do implacável
e linear cotidiano
coubesse nova chance?
.
Quisera,… ao fim da luta,
após soar o gongo
no derradeiro ‘round’,
a vida fosse justa,
concedendo a revanche.
.
.
.

Anúncios