(Romance – Victoria Frances)

.
.
.

FREUDIANA
(André L. Soares)
.

Como é isso… de estar inteiro, mas não me sentir completo?… Não ver o que me falta e achar tudo imperfeito. Nada tem jeito,… se há esse pronome oblíquo que a mim mesmo não basta. Essa forma átona, forte, tonificada, no tempo eterno solitária,… obrigando-me sempre a procurar em volta. Agora entendo,… esse meu corpo-cárcere carece de tua alma livre,… etéreo furacão, feito de rosas e palavras, que devasta o silêncio das noites intermináveis, arrastando-me no vão dos sonhos simples e fantásticos. Então, vem pra mim… aurora musical de todos os meus dias. Traz na bagagem somente letras e carinhos. Não demora,… temos ainda outro universo a conquistar.

.
.
.

Anúncios