(Vines – Nene Thomas)

.
.
.
O SOL NAVEGA NA LUA
(Selma Zullo)
.
Não navego, isso é fato
Não corrompo um verso meu
Cada passo, cada ato
Foi a mão que o concebeu
Não viajo, ainda não
Marrakesh, Índia, Japão
E as estrelas, mesmo ao vê-las
Lembram buracos do chão
Não navego, não aprendi
Não cacei as borboletas
Meus frutos, quando os colhi
Cabiam todos em gavetas!
Argonauta, só nas letras
Busquei nelas ouro em velo
Minha nau é realidade
É pobreza e desmazelo
É preguiça, é igualdade
No meu tarde acordar
Sol que viaja na lua
Lua que navega no mar
Mar que inunda a rua
Rua que me deixa passar
Para ver uma noite crua
Preciso aprender a sonhar!
.
.
.

Anúncios