(Little Sailors – Charles Warren Mundy)
.
.
.
INSANO
(André L. Soares)
.
Existe a tristeza aguda que, penso, somente eu conheço. Abissal. Feita de distância, escuridão e saudade. Muita saudade. Dor não localizada. Está em todo lugar e, ao mesmo tempo, ponto algum. Porém, nunca silenciosa. Grita tal um ‘blues’ composto de intermináveis sustenidos. Alastra-se igual o câncer, a cada notícia que confirma a máxima fatal: ‘o mundo não quer paz’! Não escapa à mente a retrospectiva histórica: Cristo, Gandhi, Luther King, Lennon, entre outros,… falaram de paz. Buscaram-na no incansável, no improvável e no impossível. Foram brutalmente assassinados, porque a humanidade não quer paz! Somos, hoje, as gerações pós holocausto e bomba atômica. Isso, por si, já nos traduz. Quanto ao Brasil, especialmente,… é o altar maior onde se casam a incoerência e a ignorância. Contudo, sou um louco que sonha o absurdo incomum. Em minha insanidade, ainda consumo o tempo buscando dias de pureza.
.
.
.
Anúncios