(Strawberry Mouth I – David Cintract)
.
.
.
MAIS UMA VEZ
(André L. Soares)
.
Ainda não desisti da tua boca
– o que também nem poderia –.
Há uma força que me lança
em tua direção.
Há também essa minha mão
que já desliza em teu corpo
em busca das tuas águas,
na nascente do mel
da qual farei minha casa.

.

Ainda não perdi tua poesia

– que me arrebata a alma –.
Através dela é que me chamas
para morar em teus braços
e há também a solidão
que eu não curo com outras.
Há essa necessidade louca
de viver pra ser só teu
e merecer tuas palavras.
.
.
.
Anúncios