(Sweet Rest – Daeni Pino)
.
.
.
O REVERSO DO REVIDE
(André L. Soares)
.
Quando revolvo a palavra
– esse revólver de voz árdua –
e te devolvo cada verbo
transitivo, revidando
aquilo que me atiraras,…
eu me revolto e me descubro
paiol e pavio curto,
arsenal cheio de balas,…
olhar envolto pela imagem
e tu és o alvo em que miro.

.

No momento em que te calas

sou louco devoto armado,
dedo posto no gatilho,
mas,…
quanto mais em ti disparo,
mais que eu saio ferido.
.
.
.
Anúncios