(‘Off for a Stroll’ – Steve Thoms)

.
.
.

NA ESTRADA
(André L. Soares)
.
Ganhando a estrada
Comecei dura jornada
Iniciei meu sonho bom
Abri picadas e caminhos
Dei com a cara em espinhos
Mas não parei, prossegui.

Nas curvas da estrada
Fui gigante e fui nada
Eu dancei conforme o tom
Derrapei, cometi erros
Vi nascer, fui a enterros
Doeu, mas sobrevivi.

À beira da estrada
Animei muita balada
Fiz poesias, fiz meu som
Fiz serestas, tive abrigos
Tive amores, fiz amigos
De muitos já me perdi.

E ainda na estrada
Humildade me foi dada
Entendi o seu cánon
Busquei ser mais generoso
Tentei ser mais amoroso
Só não sei se aprendi.

Na mesma estrada
Tantas vezes trafegada
Vivi o drama de Drummond
Em duras pedras tropecei
Dizer se venci não sei
Sei que inda não desisti.
.
.
.
Anúncios