(‘High Summer’ – Tamara de Lempicka)

.
.
.

QUANDO…
(André L. Soares)
.
E quando minha loucura
só for menor que minha febre,
chega leve e me abraça
certamente estou com medo.

E quando a minha lógica
for a estrada que nos resta,
rode a roleta russa, faça a aposta
pois pouco ou nada nos sobrou.

E quando minha ternura
só for menor que a tua graça,
vamos nos amar sem pressa
obviamente o mundo parou.

Quando, enfim, a minha música
for mais sensível que tua pele,
abandona tudo e volta
para nós, um bom futuro renasceu.

Pois, tua mão na minha me faz forte,
teu amor dá bom norte aos meus caminhos,
meu olhar procura o teu melhor,
em tua boca hei de beber o doce vinho,
teu calor em minha pele é sol
e teu lindos lábios róseos
dizem palavras que aprecio.
.
.
.
Anúncios