.
.
.
DO QUE É SÓ SEU
(André L. Soares – 01.06.07 – Guarapari/ES)
.
Na hora do gozo,…
quando você me abraça,
seu olhar me revela
calma e desespero…
e eu, já estando em seu corpo
– saboreando esse gosto –,
penetro a alma,
desvendando desejos.

Na hora do grito,…
quando mais forte me aperta
boca e pernas abertas
a me querer por inteiro,…
inteira também a sinto
e, após o amor
– sobrando riso em seus lábios –,
só não decifro a beleza
daquele momento mágico
quando tão displicente
pende a cabeça pra frente
e lança…
para trás os cabelos.
.
.
.

Anúncios